Testes de Transmissão

A Dolby oferece suporte aos parceiros ao longo do ano para trazer inovação ao mercado.

  • Estudo de caso com a Telegenic:
    uma luta de boxe no BT Sport
    em Dolby Atmos Ao Vivo
  • Estudo de caso com a Channel One:
    a atmosfera do estádio
    em sua sala de estar com Dolby Atmos Ao Vivo
  • Teste do Dolby AC-4 com a emissora polonesa TVP
  • A France Télévisions apresenta
    um craque do French Open
    com Dolby e ATEME

HbbTV

Dolby na HbbTV Plugfest

Por Jacob Smith

Esta semana, eu estou na HbbTV Association plugfest em Londres para testar alguns dos novos recursos de áudio que são possíveis graças às especificações mais recentes da HbbTV.

A especificação mais recente da HbbTV, versão 2.0.2, inclui suporte para vídeo HDR e áudio de última geração, oferecendo um nível de experiência que só era possível anteriormente por meio de aplicativos nativos OTT como Netflix e Disney+.

A HbbTV Association realiza essas plugfests regularmente e elas fornecem uma grande oportunidade para emissoras, provedores de serviços, fabricantes de TV e outras partes interessadas se reunirem e testarem se o que foi especificado no papel realmente funciona – e que os novos serviços funcionarão de uma maneira previsível nos receptores. Elas acontecem em vários locais da Europa – esta foi hospedada nas grandes instalações da DTG, o centro de TV digital do Reino Unido, responsável pela especificação do receptor D-Book.

Nosso foco dessa vez esteve em testar alguns dos recursos de áudio de última geração AC-4 que estão incluídos em HbbTV 2.0.2 e que estão começando a aparecer agora nas TVs europeias. Em particular, v2.0.2 significa que as emissoras podem usar o áudio de última geração AC-4 que está disponível na maioria das UHDTVs europeias, não apenas para transmissão, mas para distribuição de banda larga também. Isso fornece um caminho via banda larga para oferecer muitos novos recursos interessantes, incluindo som 3D imersivo, recursos de acessibilidade aprimorados e personalização de áudio. Este caminho é fácil de implementar pois usa capacidades do dispositivo locais já existentes.

Para os serviços HbbTV fornecidos por banda larga, o V2.0.2 permite que os receptores identifiquem que estão equipados com codificação AC-4 para que o conteúdo de áudio de última geração possa ser direcionado para receptores devidamente equipados.

Estamos vendo muito interesse das emissoras em usar os aspectos de personalização do AC-4, onde a mixagem de áudio pode ser otimizada para se adequar às diferentes preferências do visualizador ou cenários de escuta. Por exemplo, eles podem ser utilizados para oferecer uma mixagem regular de áudio de escuta normal e uma mixagem focada no diálogo para ambientes barulhentos, ou duas mixagens de áudio diferentes de um jogo de futebol, com diferentes comentaristas favorecendo os dois times. A HbbTV v2.0.2 fornece um meio do aplicativo HbbTV selecionar a mixagem de áudio – isso é feito usando o mecanismo existente HTML5 AudioTrack existente no navegador. Portanto, o foco principal da plugfest é experimentar esse novo mecanismo e verificar se ele está funcionando em uma variedade de navegadores e TVs diferentes.

É encorajador ver o progresso que a indústria tem feito com a implementação desses novos recursos. Será ótimo ver esses serviços chegando ao mercado para tirar proveitos desses novos recursos.

HbbTV com Dolby AC-4

A HbbTV pode ser atraente para as emissoras como uma maneira de inovar os serviços de uma forma mais rápida, flexível e econômica do que a transmissão terrestre tradicional. Isto inclui a possibilidade de fornecer serviços que são mais imersivos e personalizados pelo uso do áudio de última geração.

Os modelos de TV estão agora chegando ao mercado com funcionalidades interessantes para a configuração de testes e implantações experimentais. Existem oportunidades para colaborar, a fim de garantir que a necessidade de funcionalidade dos transmissores seja implementada em dispositivos futuros.

No HbbTV Symposium, em novembro de 2019, houve demonstrações sobre como as emissoras podem aproveitar o áudio HbbTV e Dolby AC-4 para oferecer serviços mais atraentes e personalizados para as convencionais UHDTVs europeias.

As demonstrações da Dolby e Vewd apresentaram modelos de TV da Panasonic e Vestel, oferecendo som Dolby Atmos imersivo, usando os alto-falantes internos da TV. A renderização nas TVs criou uma imagem sonora com altura sem a necessidade de um soundbar externo ou sistema de home theater.

Um aspecto inovador foi a possibilidade de adicionar áudio imersivo transmitido por Dolby Atmos para serviços existentes de transmissão linear terrestre como um substituto ao áudio de transmissão estéreo normal. Quando o áudio imersivo foi transmitido, não foi necessário reconfigurar o multiplex terrestre com um áudio bitstream extra. O áudio imersivo foi entregue como um bitstream AC-4 via HbbTV e sincronizado com a transmissão de vídeo, usando o recurso HbbTV v2 Media Synchronisation. Um simples aplicativo HbbTV foi usado, o que permitiu ao usuário substituir a transmissão de áudio estéreo pela transmissão de áudio imersivo pressionando o botão azul.

Usando uma TV Panasonic, essas demonstrações também destacaram a capacidade de aprimorar a clareza do diálogo, aumentando o nível de diálogo dentro da mixagem. Isso foi controlado usando a configuração do usuário Aprimoramento de Diálogo On/Off na interface do usuário da TV.

Além disso, também foi mostrado que as TVs existentes podem suportar a sobreposição de sons gerados por aplicativos. Isso tem muitas aplicações potenciais, incluindo o fornecimento de sons de botão de controle remoto falado para deficientes visuais (e.g. para ‘play’, ‘pause’, etc.). Isso é conseguido enquanto ainda mantém a experiência de som totalmente imersivo nos alto-falantes e na saída HDMI.

HbbTV abre oportunidades de inovação de serviço para emissoras

A transmissão enfrenta novos desafios, mas também novas oportunidades. A internet abriu o campo para a entrega de mídia, possibilitando uma nova geração de provedores de conteúdo e serviços de mídia além daqueles de transmissão tradicional. Ao mesmo tempo, esse cenário cada vez mais competitivo apresenta oportunidades para que as emissoras distribuam suas ofertas de conteúdo exclusivo de novas maneiras e melhorem o engajamento com o público existente e o novo.

Novos participantes e novas tecnologias levaram a uma onda de inovação para descoberta e recomendação de conteúdo, bem como para a própria experiência de visualização. Os espectadores estão se acostumando com inovação após inovação no ritmo da internet. Grandes emissoras e players de streaming globais podem se dar ao luxo de desenvolver essas novas ideias para seus serviços, mas a emissora menor que tenta competir no mesmo espaço, enquanto mantém a identidade e independência, possui escolhas difíceis a fazer.

A HbbTV (TV de banda larga com transmissão híbrida) ajuda as emissoras a enfrentar esses desafios e capitalizar oportunidades para serviços novos e aprimorados. É um padrão aberto que permite fornecer aos telespectadores de smart TV opções e experiências adicionais de forma escalonável, permitindo que as emissoras desenvolvam aplicativos e serviços online que funcionam com quase todas as marcas de smart TVs.

Embora tenha suas raízes como uma solução para serviços interativos, a versão mais recente - HbbTV 2.02 – é de particular interesse, pois permite o aprimoramento da experiência de visualização sem a necessidade de investimentos significativos em infraestrutura requeridos para atualizar as redes de transmissão tradicionais.

O benefício mais imediato para as emissoras é que a HbbTV agora pode fornecer vídeo de definição ultra-alta e áudio de última geração (NGA). Isso abre caminho para fornecer as mesmas experiências de HDR e áudio 3D dos grandes provedores de OTT. Se uma smart TV pode reproduzir essa mídia, então o HbbTV 2.0.2 disponibiliza esses recursos para as emissoras.

Junto com o conteúdo de alta resolução, a HbbTV oferece aos telespectadores mais controle sobre como eles consomem esse conteúdo, incluindo maior personalização. Isso é mais empolgante com o áudio de última geração, ou "NGA", que pode transmitir várias versões de áudio de alta qualidade simultaneamente em um stream de Internet e permite que o usuário personalize a forma como ouve.

Você deve ter visto demonstrações de como isso pode ser usado em eventos esportivos e de entretenimento. Vários idiomas de comentarista, ambiente ao lado da pista, ruído de multidão e até mesmo conversa de rádio do evento podem ser fornecidos para o usuário selecionar e misturar – e, para alguns, a capacidade de remover comentários por completo fornecerá uma experiência de 'estar lá', fazendo valer o preço de uma nova smart TV!

Mas, o áudio de última geração oferece benefícios muito mais amplos do que apenas a escolha da fonte. O NGA fornecido via HbbTV pode ampliar a acessibilidade e o engajamento do serviço para uma ampla gama de usuários. Por exemplo, imagine um espectador que considera a música em um drama intrusiva, mascarando o diálogo. Com o NGA, o espectador pode escolher a experiência acessível do mesmo bitstream de áudio e ajustar o equilíbrio entre o diálogo e a música ou efeitos sonoros a um nível confortável. Isso permite que as emissoras disponibilizem seu conteúdo para um público mais amplo.

A melhor parte de tudo isso é que as emissoras podem começar a construir esses tipos de recursos agora. As especificações da HbbTV 2.0.2 já incluem os detalhes de como fornecer NGA usando a tecnologia de áudio AC-4 e o suporte para os recursos necessários está começando a aparecer nas TVs comercializadas.

O mais importante para as emissoras é que essa abordagem faça sentido do ponto de vista econômico, tanto em termos do investimento necessário quanto da eficiência para alavancar sua infraestrutura atual. Isto funcionará junto com sua cadeia de transmissão digital terrestre, ou via satélite e seus serviços de streaming existentes, e pode ser introduzido como acharem necessário.

Se você estiver interessado na HbbTV, aqui está um checklist com três pontos para começar sua jornada:
* Para descobrir como criar conteúdo NGA com AC-4, fale conosco na Dolby. Estamos sempre dispostos a falar sobre conteúdo.
* Encontre alguém interno ou externo para ajudar no processo de desenvolvimento de seu aplicativo. Converse com pessoas que trabalharam em aplicativos HbbTV para definir o objetivo do que você deseja fazer.
* Venha para um evento de interoperabilidade da HbbTV. Você pode ver quais dispositivos de HbbTV estão chegando ao mercado, verificar como seu aplicativo funciona com eles para criar confiança e conversar com seus colegas. Eles são muito divertidos e você aprenderá muito.
O futuro está cheio de promessas e desafios. Na Dolby, estamos prontos para ajudá-lo a encontrar esse futuro e ter sucesso.

ARTE e Dolby adicionam riqueza e opções à TV europeia com a nova plataforma de teste

A cultura europeia é rica e complexa, e a arte do continente incorpora isso. O canal de TV franco-alemão ARTE, dedicado a apresentar a programação cultural tradicional e moderna de todo o espectro criativo, tem um grande trabalho nas mãos. Sua produção deve falar em diferentes idiomas, ao mesmo tempo em que captura a amplitude de experiência que um público sofisticado exige.

Para atender a essas demandas do público, o canal ARTE está adotando rapidamente novas tecnologias de vídeo e áudio, além de abraçar as possibilidades que a Internet oferece às emissoras. Um desses avanços é o ARTE permitindo um piloto de sua plataforma HbbTV de última geração com Dolby Vision e Dolby Atmos via Next Generation Audio Dolby AC-4 - três desenvolvimentos principais que trazem flexibilidade, qualidade e escolha incomparáveis aos programadores e uma nova consistência de experiência aos consumidores.

HbbTV (Hybrid Broadcast Broadband TV) é um padrão europeu que incorpora conteúdo de transmissão com serviços interativos, como guias eletrônicos de programação e escolha de faixas de áudio. A maioria dos modelos de smart TV de grandes marcas agora têm suporte a eles; a plataforma do ARTE permite um acesso mais amplo e conteúdo interativo enriquecido, usando um novo serviço baseado no mais recente padrão aprovado 2.0.2 HbbTV, suportando UHD em HDR, bem como áudio de última geração.

Os telespectadores poderão acessar o conteúdo da TV em Dolby Atmos - via Dolby AC-4 - e Dolby Vision, para uma visualização imersiva. Este conjunto de tecnologias de aprimoramento de experiência está se tornando mais amplamente adotado por emissoras e serviços de streaming e é elogiado pelos programadores por fornecer uma sensação mais cinematográfica a dramas e documentários. Os proprietários de canais também gostam da capacidade de incluir várias opções de idioma e legenda, bem como uma escolha de ponto de vista e muitos aprimoramentos de acessibilidade.

A HbbTV traz a flexibilidade dos serviços de streaming da Internet para as emissoras sem impactar suas cadeias de distribuição existentes. Como padrão, ela elimina a necessidade de apps personalizados para diferentes plataformas, reduzindo os custos de desenvolvimento e aumentando a aceitação do usuário ao garantir a uniformidade sem impactar a flexibilidade ou a qualidade do conteúdo. Ela permite que os consumidores façam uso completo dos recursos HDR e Dolby Atmos presentes em muitas televisões convencionais - ou outros dispositivos - e torna acessível a capacidade do Next Generation Audio Dolby AC-4 de trazer paisagens sonoras espaciais excepcionais e uma infinidade de opções para produtores e consumidores.

A plataforma piloto do ARTE suporta uma variedade de opções de formato de conteúdo, tornando-a adequada para uma ampla audiência. Ela oferece uma variedade de opções de recepção de TVs top de linha e aparelhos mais antigos. Os formatos disponíveis incluem Dolby Vision HDR (HEVC), HDR10 (HEVC), SDR (HEVC), Dolby Atmos (via Dolby AC-4), 5.1 (Dolby Digital Plus) e o tradicional - mas ainda muito popular - estéreo.

Os fabricantes de dispositivos e operadoras de serviços podem esperar que a plataforma piloto do ARTE atenda às expectativas do espectador para uma visualização moderna e conectada à Internet. Em particular, designs avançados de interface de usuário e reprodução consistente e otimizada para dispositivos em smart TVs compatíveis tornarão a experiência de consumo de conteúdo mais satisfatória.

Os espectadores na Alemanha podem estrear a plataforma piloto ao assistir por meio do serviço de satélite Astra, enquanto o público francês pode usar Fransat e Eutetsat's Hot Bird 13°. Ambos os países também irão carregá-la na DTT (Digital Terrestrial Television). Muitos programas já estão disponíveis, como os da produtora alemã MedienKontor (GEO Reports: Nepal - In the Realm of Sounding Bowls; GEO Reports: The Neon Designers of Hong Kong) ou do ZDF/ARTE (The Greatest Race).

Com criadores de conteúdo, agregadores de canais, sistemas de distribuição, cenografistas e telespectadores, agora configurados para a mais alta qualidade possível de programação nas plataformas interativas mais avançadas, o futuro da televisão está visível e com uma clareza excepcional.

Outros testes e demonstrações

Dolby AC-4 sobre DVB

Emissoras nacionais europeias
Um importante torneio francês de tênis transmitido para dispositivos móveis com áudio imersivo por meio do Dolby AC-4.

O canal de teste UHD DVB-T2 permanente da RTVE e Cellnex Telecom utiliza Dolby AC-4. A RTVE transmitiu a mudança da Guarda Real ao vivo do Palácio Real em Dolby AC-4 e Dolby Vision.

EBU
O teste de transmissão UHD de alta taxa de quadros da European Broadcasting Union apresentou experiências de aúdio imersivas e personalizadas com Dolby AC-4.

Dolby AC-4 sobre ATSC 3.0

Phoenix Model Market
Phoenix Model Market lançou seu primeiro canal de televisão de última geração com Dolby AC-4.

WRAL-TV e NBC UNIVERSAL
WRAL-TV, NBC Universal e NAB Showcase Next Gen TV transmitiram os Jogos Olímpicos de Inverno com Dolby AC-4.

Dolby AC-4 na NRJ

A NRJ conduziu testes de transmissão para UHD 4K, HDR e Dolby AC-4 de DTTV em Paris e outras regiões da França (assim como por satélite) em três canais DTTV durante duas semanas. O primeiro serviço foi em UHD 4K HDR HLG 50p (mais de 24 Mbps de banda larga de alta velocidade), o segundo e o terceiro em HD+ 1080p50 HDR HLG em taxas diferentes e mais baixas. A NRJ combinou cada um desses fluxos de vídeo com um componente de áudio estereofônico codificado em Dolby AC-4.

O objetivo foi testar a qualidade do vídeo em diferentes bitrates de codificação assim como a interoperabilidade dos fluxos de vídeo e áudio com televisões disponíveis no mercado. Após essas conquistas, no último dia de teste, um fluxo imersivo e multilíngue foi também transmitido com sucesso no canal 81 em AC-4 e Dolby Vision.

Agora sabemos que, assim como o vídeo, muitos dos modelos de TV de 2017 e 2018 vendidos na França (LG, Samsung, Philips etc.) são compatíveis com uma transmissão AC-4 em estéreo e em formatos imersivos ou multilíngues. Muitos modelos de televisão de 2019 também suportam o AC-4.

RTVE e Cellnex Telecom se conectaram ao AC-4

Em dezembro de 2018, no teste multiplex DVB-T2, o governo espanhol tornou disponível às transmissoras RTVE e Cellnex Telecom se conectarem ao AC-4, cobrindo 5 grandes cidades da Espanha: Madrid, Barcelona, Sevilla, Malaga e Santiago de Compostela.

Este canal está no ar 24 horas por dia, 7 dias por semana, apresentando um ciclo de mais de 6 horas de conteúdo em UHD com E-AC3 e AC-4 como os únicos codecs de áudio no canal.

A RTVE continuará expandindo o número de horas de conteúdo disponível, enquanto a Cellnex Telecom irá trabalhar na expansão da cobertura em todo o país.

Novidades NAB 2019: Atualização de teste do Phoenix ATSC 3.0

O Dolby AC-4 é mencionado em um artigo de Stuart Thomson, da Digital TV Europe, sobre a situação do Phoenix Model Market da Pearl TV. Citando um porta-voz da Pearl TV, Stuart acrescenta, "houve uma reação fortemente positiva do consumidor aos recursos de áudio avançados habilitados pelo áudio Dolby AC-4."

Clique AQUI para ler o artigo completo.

Novidades NAB 2019: o teste de áudio da TV de última geração é um sucesso para a Verance.

Um teste personalizado de experiência de áudio foi realizado com KPBS, em San Diego.

Após o anúncio de um teste bem-sucedido de um componente padrão ATSC 3.0 na quarta-feira, outro elemento da TV de última geração recebeu uma nota de aprovação durante um experimento separado. A Verance Corporation e a Dolby revelaram que foi realizado um teste em fevereiro com a estação KPBS de San Diego sobre o aprimoramento do diálogo fornecido pela internet, uma experiência de áudio personalizado da TV de última geração.

Usando a marca d´água Verance Aspect e Dolby AC-4, o teste demonstrou que o recurso de aprimoramento de diálogo do AC-4 pode ser fornecido como um streamind de áudio autônomo pela internet e emparelhado com o vídeo fornecido por meio de uma transmissão linear ao vivo. As empresas relataram que o emparelhamento foi feito com sincronização precisa de áudio de banda larga e transmissão de vídeo, e entregue em todos os caminhos MVPD, incluindo cabo e satélite.

Clique AQUI para ler o artigo completo.

Habilitando interoperabilidade aberta de conteúdo de áudio de última geração

Tim Addy

“É abril de 2020. Estou sentado na frente do meu computador em casa. Eu não deveria estar aqui nestas últimas semanas. No mês passado, o plano era estar na European Broadcasting Union (EBU) em Genebra, colaborando com parceiros da indústria para um dos primeiros testes de fluxo de trabalho com o novo padrão sADM.

sADM é a versão serial do Audio Definition Model, um formato aberto para intercâmbio profissional de conteúdo de áudio de última geração (NGA). É interessante para nós da Dolby, pois promete ser um formato aberto, flexível, que as emissoras e outros criadores de conteúdo podem usar para fazer e editar conteúdo de NGA, antes da transmissão ou da distribuição de streaming usando Dolby AC-4.

Havia muito o que fazer. Nosso objetivo – provar o conceito de uma abordagem aberta de formato agnóstico para a criação de conteúdo NGA e mostrar que isso poderia funcionar com a distribuição do AC-4 para dispositivos de consumidores reais. O objetivo original foi de montar um fluxo de trabalho de ponta a ponta, desde a produção de áudio OB até a transmissão para os dispositivos móveis e TVs dos consumidores. E, em seguida, testar uma variedade de novos casos de uso que o áudio de última geração permite – por exemplo, comentários multilíngues para transmissões esportivas e personalização para melhorar a clareza do diálogo para dramas.

No entanto, o mundo real nem sempre está em conformidade com os requisitos de engenharia, nem mesmo os da EBU. Com a crise do coronavírus crescendo e a viagem fora do menu, a reunião presencial em Genebra foi cancelada, mudando para uma ‘plugfest virtual’, onde poderíamos realizar nossos próprios testes e compartilhar resultados. Mas, à medida que o prazo final de teste se aproximava, as equipes envolvidas da Dolby na Polônia, Reino Unido e Estados Unidos progressivamente se tornaram sujeitas às diretrizes de lockdown e, no final, todos nós estávamos trabalhando em casa.

Felizmente, antes do lockdown, tivemos a chance de construir uma cadeia de transmissão em nosso escritório e configurá-la para gerenciamento remoto. Mesmo com esse sistema de teste muito reduzido, fomos capazes de experimentar quatro dos cinco testes planejados originalmente.

Obviamente, trabalhar offline trouxe novos desafios. Ficamos extremamente gratos ao nosso parceiro de codificador, Ateme, que garantiu que a passagem do Dolby AC-4 no codificador de vídeo funcionasse bem. Eles forneceram acesso remoto a um codificador de vídeo, transmitindo seu resultado ao vivo pela Internet de volta para nós para validação. Mas, como validar a reprodução sem acesso ao nosso laboratório de teste de receptor? Felizmente, poderíamos tirar proveito da capacidade de decodificação do AC-4 que já se encontra em muitas UHDTVs na Europa – os membros da equipe foram capazes de validar a reprodução do AC-4 simplesmente usando seus próprios televisores caseiros.

O processo foi uma prova de flexibilidade – não apenas da tecnologia, como também das equipes envolvidas – que realizaram esse teste não apenas dessa maneira virtual inesperada, mas enquanto diferentes partes envolvidas estavam entrando em lockdown.

Todos nós aprendemos muito. Esses testes ajudarão a finalizar os perfis ADM para auxiliar na interoperabilidade futura. Somos extremamente gratos à EBU por nos convidar a participar e a todos os parceiros da indústria que contribuíram. Esperamos que, em pouco tempo, o calendário de eventos ao vivo seja retomado e as circunstâncias nos permitam colocar o sADM em ação em um verdadeiro teste de transmissão ao vivo.

Claro, “quando os grandes eventos estiverem de volta” é apenas mais uma das incógnitas com que todos estamos lidando agora. No entanto, sabemos que a Dolby e todos os nossos parceiros estão fazendo um progresso real na definição e testagem do áudio de última geração, prontos para as oportunidades à frente.”

E tem mais por vir…